IDEIAS

10 dicas de eficiência energética para sua casa

Sexta-feira, 3 Março de 2017

Um dos direcionadores tecnológicos que a AES Brasil estabeleceu para o futuro do setor é a eficiência energética – o uso racional dos recursos elétricos, por meio de uma série de metodologias e tecnologias. Isso vale também para o consumo doméstico. A inovação não se dá apenas nos laboratórios de pesquisa e desenvolvimento das grandes empresas. O conceito é muito mais amplo, e pode ser aplicado a muitas instâncias de nossas vidas, inclusive dentro de casa.

Uma simples mudança de hábito pode representar um tipo de inovação, que terá grande impacto ao longo do tempo. Muitas vezes, desperdiçamos eletricidade sem perceber, ao utilizar equipamentos ultrapassados, ou de maneira equivocada. Convidamos Cássio Miszewski, engenheiro de aplicação em eficiência energética da AES, para compartilhar 10 dicas para quem deseja inovar no consumo doméstico, reduzi-lo, e economizar na conta de luz:

1 – Para começar, faça uma revisão de seus hábitos de consumo. Talvez você já saiba de algo que possa fazer diferente no seu dia-a-dia. A partir desse mapeamento, busque cultivar mudanças de hábito, como banhos mais curtos, por exemplo. Assim, aos poucos, sua conta vai mudar. “Bons hábitos são essenciais para se evitar grandes gastos com energia elétrica”, diz Cássio.

2 – Feito esse primeiro exame, é hora de controlar os principais “drenos” de energia em uma casa: chuveiro, geladeira, lâmpadas e ar-condicionado. “São os principais vilões do consumo de energia elétrica de uma residência”, diz Cássio. “Use-os com consciência.”

3 – De nada adianta buscar as melhores práticas de consumo se os equipamentos que você tiver em casa forem inadequados, e estiverem fora das normas dos institutos brasileiros de qualidade. Por isso, é importante se certificar que todo o esforço que estiver sendo feito no sentido de reduzir o consumo esteja aliado aos aparelhos mais eficientes, também. Se ao chegar na loja, surgir uma dúvida de qual a melhor escolha, Cássio dá uma dica valiosa: “Dê preferência àqueles que possuem o Selo A do Procel/INMETRO”.

4 – O banho é um momento prazeroso de relaxamento. Mas lembre-se: duchas longas custam caro. Ainda mais se elas se repetem diariamente, por um longo período de tempo. Então, é preciso haver um equilíbrio. “Reduza ao máximo possível o tempo do banho”, diz Cássio. O engenheiro da AES dá outra dica: “Sempre que possível regule a temperatura”, o que também ajuda a diminuir o consumo. “Chuveiros eletrônicos facilitam esse trabalho.”

5 – Entre os eletrodomésticos, a geladeira merece atenção redobrada, pois ela fica ligada o dia todo. “Compre uma geladeira do tamanho necessário e de alta eficiência”, diz Cássio. O engenheiro alerta que as borrachas devem ser inspecionadas, para garantir que a vedação esteja em pleno funcionamento e que não haja escape de ar frio. “Abra a porta apenas quando necessário, e também evite guardar alimentos ainda quentes dentro da geladeira”, diz Cássio.

6 – Em um recente projeto de eficiência energética da AES Brasil no Hospital Israelita Albert Einstein, um dos planos é substituir milhares de lâmpadas fluorescentes por LED (diodos emissores de luz). E você pode fazer o mesmo na sua casa. Mas não se assuste se, ao chegar no mercado, constatar que as lâmpadas LED são mais caras. “Elas consomem muito menos e duram muito mais”, diz Cássio. No fim, o investimento valerá a pena.

7 – O ar-condicionado é outro equipamento de alto consumo. Por isso, Cássio recomenda, se possível, substitui-lo pelo ventilador.

8 – Se o ar-condicionado for indispensável, vale fazer ajustes no equipamento. “Quando optar pelo ar, regule a temperatura para cerca de 23 graus, que é a temperatura de conforto humano”, explica Cássio. “Isso também evita o choque das mudanças bruscas de temperatura quando a pessoa sai de casa.”

9 – A área de serviço também pode ser palco de mudanças no consumo de energia. Aqui, a atenção deve ser colocada sobre as máquinas de lavar roupa, principalmente. A dica é utilizá-la sempre perto de sua capacidade máxima. Assim, evita-se o desperdício de energia e de água, também.

10 – Depois dessas orientações pontuais, o engenheiro da AES dá um último conselho mais geral para inovar no consumo doméstico e reduzir a conta no final do mês. “Utilize seus equipamentos elétricos com consciência, apenas quando for necessário, principalmente lâmpadas e televisores”. Assim, se conseguirmos prestar atenção na maneira como utilizamos esses equipamentos, e fazê-lo da maneira mais racional, a redução na conta será apenas a consequência de um estilo de vida mais sustentável e alinhado com o futuro.

Procura parceria para investir em novos negócios ligados ao mercado de energia?
Fale com a gente.
Posts Relacionados
X Tem dúvidas, comentários e sugestões? Conte para a gente!


Mensagem enviada com sucesso FECHAR